segunda-feira, 10 de julho de 2017

7 coisas que TENS de compras na PRIMARK!


Acho que o título diz tudo. Se não sabem por onde começar, estas são as 7 coisas que devem procurar na Primark! 


quinta-feira, 6 de julho de 2017

Na mesa de cabeceira #1



Voltei a ler livros. É verdade, apesar dos fantásticos e-books que devorei ao longo dos últimos anos, regressei ao papel impresso. Fico feliz por vos apresentar a nova rubrica do blog "na mesa de cabeceira" onde irei partilhar convosco apenas as melhores das minhas recentes leituras.


Heartfullness

Um livro que mudou a minha forma de pensar. Literalmente, a Mia incentiva-nos a colocar em dúvida os nossos pensamentos. “Será que o que eu penso é mesmo verdade?” devia ser uma frase corrente na nossa cabecinha sempre que temos um pensamento negativo. Sabem aqueles dias em que estamos sempre a sabotar-nos? Os dias em que achamos que não somos capazes de nada. Que somos demasiado gordos para fazer a maratona solidária com os nossos amigos, que não temos experiência suficiente para conseguir aquele trabalho ideal ou que estamos muito velhos para mudar de carreira. Os dias em que desistimos de nós próprios e mesmo dos outros, são muitas vezes dias em que acreditamos nos nossos pensamentos negativos. O melhor que retirei deste livro foi o exercício de duvidar de ideias tóxicas. De cada vez que me surge uma, faço logo o pensamento contrário. Por exemplo, sempre que tenho convites para eventos há uma parte de mim que se sente desconfortável: “Sou demasiado ansiosa para estas coisas, ainda por cima não conheço ninguém!” mas agora faço o exercício ao contrário “será verdade o que estou a pensar? bem, realmente já fui a vários eventos e nem conhecia ninguém. Até foi bom para conhecer pessoal novo!”. Assim comecei a ver que existem sempre bons argumentos contra pensamentos tóxicos. Com a prática se faz o hábito e progressivamente, um raciocínio saudável!



O Livro do Hygge

Li este livro de enfiada num fim-de-semana. Admito que o que mais me vendeu foi a capa, é tão harmoniosa, com ilustrações simples e uma mensagem clara sobre um conceito subjectivo. Sou muito básica nesta coisa das capas bonitas. Aposto que conseguiam vender-me gelo mesmo se eu fosse uma esquimó, desde que o gelo viesse numa embalagem bonita.
Mas além da capa, o livro é efectivamente bonito por dentro. Vem recheado de fotografias que ilustram o significado de “hygge”, uma palavra dinamarquesa para “os simples prazeres da vida”, juntamento com estudos e algumas teorias acerca da felicidade. Caso não saibam, a Dinamarca é consecutivamente eleita como o país mais feliz do mundo por vários estudos feitos nos últimos anos. Será graças às suas tradições? Ao seu hábito de grupos de amizade relativamente pequenos? Á importância que dão ao design e iluminação de uma casa? Á sua estranha obsessão por velas? É algo que terão de descobrir neste livro, que recomendo vivamente, principalmente aos mais introvertidos que vão encontrar um enorme conforto na mentalidade dinamarquesa.


Diz-lhe que não

Tropecei na Helena Magalhães no instagram e reparei que ela tinha escrito um livro. Claro que fui espreitar a capa dele, e básica como sou, quis comprá-lo porque gosto de capas chamativas e letterings arrojados.
O livro fez-me companhia nos intervalos de almoço durante o trabalho, comecei a fugir dos almoços da equipa para poder sentar-me numa mesa recatada e rir muito sozinha. No livro são partilhadas várias histórias de amor e o papel que vários homens tiveram em cada uma delas. Homens lindos, homens burros, homens mentirosos, homens queridos, homens porcos…não, não são histórias de amor como as que encontram nos romances mas são histórias de amor humanas, com o bom e o mau à mostra e um bocadinho de humor à mistura.




domingo, 18 de junho de 2017

PASSATEMPO CONJUNTO DE MAQUILHAGEM


Neste passatempo serão sorteados os seguintes produtos AVON:

- MARK DUO CONTORNO
- MARK BIG & FALSE MASCARA
- MARK CREME CORRETOR
- MARK MEGA EFFECTS DELINEADOR PARA OLHOS
- BATON EXTREME MARK NA COR SANGRIA SHOCK

*Ao participar estão a concordar em juntar o vosso email à lista de inscritos do Clube de Unicórnios onde receberão as novidades e passatempo do blog em primeira mão.

*O(s) vencedor(es) são contactados por email.




quinta-feira, 15 de junho de 2017

O que chegou no meu correio #1


Cá estamos nós para mais um haul. O que é um haul? Boa pergunta, nunca entendi bem o significado desta palavra, eu interpreto-o como um “apanhado de coisas” mas o dicionário do google diz – entre mil opções que não fazem sentido nenhum – que significa "aquisão".
Deixo-vos então este vídeo das minhas recentes aquisições, todas enviadas pelas lojas e marcas mencionadas. Se quiserem algum produto em particular, não se esqueçam de ler a descrição do vídeo no youtube. Deixei lá os links de cada peça e até mesmo um desconto simpático!



terça-feira, 13 de junho de 2017

Mudanças, mudanças...


Os meses que se avizinham vão ser uma época de mudanças fulcrais na minha vida. Sinto que as decisões que eu tomar agora vão moldar o meu futuro e, ainda que assim seja com todas as decisões que tomamos, esta é aquela altura em que a minha escolha vai ter um impacto gigante no meu rumo.
Vou revelando aos poucos as novidades nos meus vlogs para poderem acompanhar-me nesta aventura. Para começar, vou sair de casa (yay, finalmente!). Quero documentar todo o processo para vocês mas também para um dia mais tarde eu mesma relembrar estes momentos.
Parece que é desta que tenho de ceder à ideia de ser adulta. Ainda tenho de entender como concilio isso com os meus videojogos e peluches que insisto em coleccionar, mas certamente que encontrarei forma de o fazer!

sábado, 20 de maio de 2017

CONHECI A MALTA DO WALKING DEAD



Nunca pensei que este dia chegasse, mas não é que aconteceu mesmo?! A FOX levou-me a mim mais a Sea3p0 à tour do cast do The Walking Dead - #TWDtour.
Relatei esta experiência no vlog de Março, juntamente com mais alguns dias da Moda Lisboa Boundless. Aqui fica o vídeo:



quarta-feira, 17 de maio de 2017

#Salvadorable



Bem sei que este blog se foca em beleza e lifestyle mas não podia deixar passar este acontecimento ao lado.

Desde miúda que acompanho a Eurovisão, fazia tabelas numa folha A4 com a minha irmã e a minha mãe onde colocava cada país e classificava as músicas todas. Digna de uma júri, acreditem! Fazia aquilo com muito afinco, comparava mesmo as músicas entre si “não, a outra tinha um refão mais bonito, por isso merece mais um ponto que esta”, seja lá o que for o tal critério de “bonito”. Dentro da minha ampla cultura musical que incluía pouco mais do que Backstreet Boys, Blue, Mickael Jackson e as bandas sonoras dos desenhos animados do canal Panda, levava a minha tarefa bem a sério. Com a minha folha de pontuações, todos os anos me sentei á mesa para ver a final da Eurovisão mas nunca vi Portugal ganhar. Este ano, não tive comigo uma folha de pontuações, substitui-a pelo meu telemovel e insta stories para documentar os meus favoritos da Eurovisão.Verdade seja dita, não precisei da minha folha de pontuações porque soube desde o início qual era a minha música favorita: “Amar pelos dois”. Isto nada tem de patriotismo. Eu gostei mesmo da música no Festival da Canção, pela letra (da Luísa Sobral), a mensagem, a melodia e a estranheza (awckwardness) do Salvador Sobral. 




Penso que o mundo digital concordou comigo na sua grande parte. A atuação do Salvador ficou em trending no youtube durante semanas, e sempre que saía um vídeo novo, voltava a entrar no top. Eram comentários de apoio vindos de todas as partes do mundo, covers da música a multiplicarem-se freneticamente no youtube, montes de gostos e visualizações. Infelizmente, no offline, a reacção era outra.
Falava-se nos tiques, no cabelo, na barriga do Salvador. Então e a música? Essa ficava em segundo plano após comentários acerca da indumentária do intérprete. Na entrevista que a Notícias ao Minuto fez ao Paulo de Carvalho, ele disse e muito bem “Passamos a dizer bem de nós quando vencemos. Mas antes dissemos mal.”



Que conste a que quem primeiro goza a estranheza, estilo e personalidade de um artista, que não fica bem aplaudir os sucessos dele depois. Gosto muito de ver um país em festa, principalmente sobre algo que não é só bola e papa mobile! Mas este  país não acreditou no Salvador até o Salvador ganhar o que ganhou. Sabem... o Salvador já tinha ganho, música já ele a fazia, música com conteúdo. Ele já tinha valor antes da Eurovisão, só que o país onde ele nasceu apenas o reconhece quando o reconhecem lá fora.
Independentemente desta mentalidade portuguesinha, que bom este momento na Eurovisão! Cheio de imagens caricatas  – e aquele homem que subiu ao palco de rabo ao léu, hã? 
Resta-me dizer obrigada ao Salvador e á Luísa Sobral por deixarem a minha família, e tantas outras, tão felizes. Acreditem ou não, este foi um dos momentos em que mais orgulho me deu ser portuguesa.





segunda-feira, 1 de maio de 2017

TENTEI SER KARDASHIAN E DEU NISTO


É verdade malta, aderi á febre Kardashian. Como pouco ou nada tenho de semelhante á família mais famosa da televisão, pedi ajuda à youtuber Catarina Filipe para me auxiliar nesta transformação.
sexta-feira, 28 de abril de 2017

PRECISO DE UMA OU FICO FURLA


Tenho recebido cada vez mais comunicados de imprensa no meu email mas as novidades da nova linha de Verão da Furla não me passaram despercebidas!