SABORES DO BRASIL - COMIDA DE SANTO

sábado, 9 de setembro de 2017

Pela primeira vez tive o prazer uma viagem gastronómica ao Brasil. E aconteceu aqui mesmo, no coração de Lisboa! 



O restaurante Comida de Santo fica duas ruas ao lado do Príncipe Real, numa descida de pedras de calçada, um cantinho recatado. É um espaço muito especial, calmo, com ambiente descontraído, decoração e música a condizer.
Foram servidas entradas, que comi sem pensar nos pratos que vinham depois.
Eu tenho tido especial cuidado com o glúten nos últimos meses, por ter celíacos na família e por recomendação do médico, mas admito que não resisti às torradinhas com a casquinha de siri. Sem esquecer as duas gotas de Piri Piri do Diabo - porque apesar de estarmos a falar de comida de santo, o picante assenta-lhe bem!



 

Quando os pratos começaram a chegar, a minha cobiça foi directa ao Xim Xim de Galinha. E a minha intuição estava certa, porque esse foi o prato que elegi como o melhor do jantar. A mesa foi a votos e houve um empate entre o Escondidinho - uma espécie de empadão feito com leite de côco e camarões - e a Vaca Atolada. Se houvesse prémio para o prato mais original, penso que todos acabaríamos por chegar a um consenso com o Escondidinho. 




Vamos passar à melhor parte: as sobremesas! Aqui deparei-me com outra revelação, os meus favoritos foram pratos que, á partida, pelos seus condimentos, eu iria odiar. Não gosto de doces de côco mas gostei do Quindim. Os ovos ajudavam a equilibrar o sabor do côco, e por isso nem um nem outro me enjoaram.


E não é que descubro no final da noite que gosto de papaia? Provei uma vez em miúda e lembro-me apenas de não ter gostado. Desde então nunca mais me lembrei de lhe dar outra oportunidade. Mas foi graças a esta sobremesa chamada Creme de Papaia que mudei de opinião. Uma mistura de gelado de natas, licor e papaia que resulta tão bem em apresentação, paladar e texturas. Gosto de sobremesas assim: frescas e que se derretam na boca!


 A apresentação de tudo foi um mimo. O serviço igual. Resta-me recomendar-vos a visita, mesmo que seja num dia apressado, porque o restaurante também serve para fora.
Se, caso contrário, preferirem usufruir do ambiente do Comida de Santo com a vossa refeição, peçam a password do Wi Fi. Acreditem, vai dar-vos jeito... tudo lá é insta worthy!



Aproveito para deixar um especial obrigado à Sara pela companhia e claro, ao restaurante Comida de Santo por me ter proporcionado a minha primeira prova de degustação. Espero repetir!


Sem comentários

Enviar um comentário

Vídeos

ACOMPANHA-ME NO YOUTUBE